Visualizar:

▼ Postagens (44)
  • Visite nosso site gleoz

    07

    Set
    07/09/2012 às 14h50

    http://www.gleoz.com/2012/09/maquiagem-facil-e-delicada-por-camila.html

    Maquiagens, cabelos, notícias e etc....

  • Chocolate nunca é demais rsr

    09

    Abr
    09/04/2012 às 14h31

    Chocolate nunca é demais rs

  • Cadê você?

    05

    Out
    05/10/2011 às 10h57

    Cadê você?

  • Academia do amor.

    05

    Out
    05/10/2011 às 10h28

    Academia do Amor.

  • Minha LUZ.

    04

    Out
    04/10/2011 às 14h11

    Minha LUZ.

  • Amor.

    04

    Out
    04/10/2011 às 14h08

    Amor.

  • Apego a Bichos de Estimação Sugere Carência

    20

    Set
    20/09/2011 às 13h51


    Laila

    Ter um animal de estimação em casa pode realmente ser uma ótima idéia. Eles trazem alegria para o lar, são ótimas companhias e, além de tudo, com eles se aprende a responsabilidade de cuidar de alguém e o valor da amizade. Mas, e quando o amor destinado a esses animais passa dos limites? De acordo com especialistas, é muito comum que as pessoas depositem uma quantidade enorme de amor nos bichos de estimação, e em casos mais extremos, vivam exclusivamente para cuidar destes animais. "Pessoas que apresentam um grau de depressão ou de carência muito elevado estão mais suscetíveis ao apego em excesso pelos seus bichos", diz o psicólogo Paulo Tessarioli. "Muitas vezes, essas pessoas vivem em função do seu animalzinho, esquecendo muita vezes da sua vida social, por exemplo", diz. De acordo com o especialista, amar e zelar pelo seu bicho é algo normal, o problema é quando esse sentimento é exagerado, prejudicando o equilíbrio emocional. "O amor é um sentimento humano. Por esta razão, muitos donos de animais de estimação, de fato, se vinculam amorosamente. Não é raro ouvir relatos de donos de animais, como se estivessem falando de humanos. Isso não é errado, o problema é quando paramos nossa vida para dedicar o amor somente ao bicho", explica.

    Dependência afetiva

    O amor exagerado pelos animais de estimação é bem parecido com a dependência por outra pessoa, seja pelo namorado, amigo ou por algum parente. "Da mesma forma que existem pessoas que dependem de outras, existem aquelas que dependem dos seus animais de estimação. Isto acontece, na maioria das vezes, por causa do apego, ou seja, quando o amor é confundido com dependência afetiva. A pessoa acaba dependo daquilo para se sentir feliz", explica o psicólogo.

    O exagero

    Cancelar compromissos, não visitar lugares que não permitam a entrada de animais e parar a vida para ficar em companhia do animal de estimação são alguns dos hábitos de quem não tem uma relação saudável com o bicho. "Já atendi pacientes que deixavam seus compromissos pessoais de lado por não poder levar o seu animal de estimação junto. Sem contar, que permitiam que seus animais ditassem as regras na casa, por exemplo, estranhando visitas e até mesmo assumindo espaços comuns como se fossem seus", conta o psicólogo.

    Fonte: http://www.parana-online.com.br

  • Afastar-se é melhor que revidar

    20

    Set
    20/09/2011 às 12h16

    Silêncio

     

    Quando você me faz uma pergunta você me concede autoridade. Mas, eu preciso exercer essa autoridade como um serviço, como sendo alguém que vai te socorrer.  Eu tenho que exercer esse papel com responsabilidade. Representamo-nos mais na vida das pessoas do que imaginamos.

    O tempo todo, a vida nos dá a experiência do encontro e isso nos dá a oportunidade de escolher como será esse encontro. E a escolha deve ser um encontro com o respeito ao próximo, ainda que este tenha atitudes reprováveis para conosco. A nossa postura deve ser sempre amorosa.

    O que fazer quando o ódio não quer passar? É preciso não insistir na experiência negativa.  O tempo é o melhor remédio. A preocupação de ontem que eu administrei do jeito certo hoje já  não significa nada. Devolvo o lixo ao traidor. Sempre procuro ter atitudes que diminuem as preocupações em minha vida. Continuo a reprovar o que o outro me fez de mal, mas felizmente consigo administrar isso. Em certo momento você concederá o perdão e em outro se lembrará do mal que te fizeram. Sabemos que quando uma ferida começa a cicatrizar coça, mas cabe a nós não retomar. Quando não conseguir conversar com pessoas de índoles duvidosas ou estiver movido pelo ódio, afaste-se, não revide, não alimente a ira.

    Ressentir é sentir várias vezes é como ferir o que já está ferido. (Jane Silva)

     

  • Erros Comuns Entre Mulheres Que Amam Demais

    20

    Set
    20/09/2011 às 11h21

     

    paixão

    Casar com outro sem amor

    Casar sem amor é projetar no outro sua dificuldade de gostar de si. “Buscar a felicidade ao lado de alguém que você não gosta, com certeza, trará infelicidade".

    Mudar a aparência, não o interior

    Esse é um erro comum das mulheres ressentidas – fazem de tudo para transmitir uma imagem de que estão bem, mas, na verdade, não estão felizes e se enganam ao pensar que conseguem fingir que estão.

    Tentar provocar ciúmes

    "Provocar ciúmes é sinônimo de insegurança e falta de auto-estima”. A pessoa quer machucar o outro, mas só consegue mesmo é passar recibo de mal resolvida.

    Perdoar falhas de caráter

    Segundo as especialistas, esse é um erro típico das mulheres que amam demais: negar a realidade. Perdoar falhas de caráter é não ter bom caráter também.

    Aceitar desculpas esfarrapadas

    Ao aceitar uma desculpa esfarrapada, a mulher ignora a realidade e tenta viver um romance idealizado, que só existe em sua própria cabeça. “Muitas mulheres sofrem com isso, pois esse tipo de paixão, obsessiva, é como uma droga. A pessoa sofre, sabe que faz mal, mas não consegue resistir”.

    Tentar dar o troco ainda sentindo amor

    Qualquer vingança é perda de tempo. “Por pior que seja o mal que você consiga fazer a quem te machucou, não mudará o que aconteceu. O tempo não volta atrás”. Quando a pessoa se vinga, opta pelo caminho errado para acertar as contas e acaba se igualando com quem o (a) magoou.

    (Sandra Samaritano e Carmen Cerqueira Cesar)

     

  • O que é beleza?

    03

    Set
    03/09/2011 às 23h05

    O que é beleza?

    O que é beleza?

    Num dos diálogos, é dito que é preciso ter três coisas para a beleza: inteireza, harmonia e irradiação.

    O visagista revela a beleza de cada um, que irradia do seu interior, usando o conhecimento da linguagem visual para criar uma imagem harmônica e estéticamente bonita.
    As pessoas tornam-se belas, sendo elas mesmas.

    James Joyce

Ver postagens anteriores

Home |  Blog Grátis |  Hospedagem HTML Grátis |  Quem somos |  Parceria |  Anuncie |  Ajuda
Trabalhe no XPG |  Política de Privacidade |  Política de Segurança |  Denúncia © 2004-2017 XPG | Siga esta corrente